Tag: warner

#Séries | Young Sheldon

Oi gente!
Bora para mais uma dica de série! Hoje vou falar de Young Sheldonspin off de uma das séries mais famosas: The Big Bang Theory. Lembrando que tenho trazido várias dicas de seriados, já que acabou a fall season e temos muitas coisas boas para assistir.

Resultado de imagem para young sheldon

Young Sheldon se passa em 1989, no Texas, onde Sheldon Cooper (Iain Armstrage), um jovem de apenas 9 anos, é extremamente inteligente e bem diferente das crianças da sua idade. Ele é cheio de manias, “tocs” e características peculiares, mas se encontra quando em contato com o mundo nerd. Por sua inteligência, ele começa a frequentar o ensino médio quando ainda criança e a série gira em torno dos dias de sua infância com sua família texana, sua mãe Mary (Zoe Perry), seu pai George (Lance Barber), seu irmão mais velho, George Jr. (Montana Jordan) e sua irmã gêmea Missy (Reagen Revord). Também tem sua avó, Connie, que eles chamam de Meemaw (Annie Potts).

Resultado de imagem para young sheldon

Sheldon Cooper é um dos principais personagens da atualidade, visto que o ator Jim Parsons – que o interpreta em The Big Bang Theory já venceu 04 Emmys, 1 Globo de Ouro e 1 Teen Choice Awards e 2 People’s e Critic’s Choice Awards, além de ser indicado todos os anos nessas principais premiações. Young Sheldon com certeza veio para ficar! A CBS precisava dar um fôlego novo à TBBT – que provavelmente está próxima de seu final – e não dava para largar o sucesso que a produção faz.

O roteiro de YS é muito bom, a história é cativante e o elenco é sensacional. Com 22 episódios, tendo em média 20 minutos cada, a série tem como grande destaque a atuação impecável de Iain Armitage – o “jovem Sheldon”. O pequeno ator já havia sido destaque em Big Little Lies (lembram dele nessa produção?!) e foi escolhido pelo próprio Jim Parsons. Iain tem grande química com Zoe Perry, que interpreta a mãe Mary Cooper. Juntos em cena, os dois nos entregam ótimos momentos de comédia e emoção. Mas, na minha opinião, Annie Potts arrasa como a avó de Sheldon – é com certeza a minha personagem favorita.

Resultado de imagem para young sheldon

“Young Sheldon” é uma série rápida, simples, mas com muita história para ser contada. Dá para fazer aquela maratona básica no fim de semana! Ela é feita para fãs, porém aqueles que não acompanham The Big Bang Theory podem ver também que não ficarão perdidos. Young Sheldon vale pelas risadas, reflexões e, claro, pelas referências nerds! No Brasil, a série é transmitida pela Warner e já foi renovada para sua segunda temporada.

Resultado de imagem para young sheldon

Já assistiram Young Sheldon? Querem ver? Me contem aí nos comentários o que acharam da resenha!! E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 

Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

#Séries | 2ª Temporada de Riverdale

Oi gente!
Hoje foi falar um pouquinho sobre a 2ª temporada de Riverdale, que chegou ao final pela Warner trazendo novos mistérios. Para quem ainda não conhece ou não assistiu, AQUI tem o link da resenha da primeira temporada. A série é baseada na HQ “Archie” de 1942, ou seja, é uma adaptação, com uma roupagem nova e mais intrigante. E fez muito tanto no Brasil, que o Warner Channel exibiu a segunda temporada simultaneamente com os Estados Unidos.

Riverdale é uma das minhas séries preferidas, está no meu TOP 5 com certeza. Vou começar esse post lembrando um pouquinho da história – na primeira temporada tivemos um foco maior no mistério do assassinato de Jason Blossom e a introdução das histórias centrais. Agora temos o foco total no quarteto Archie (KJ Apa)Betty (Lili Reinhart)Veronica (a brasileira Camila Mendes) e Jughead (Cole Sprouse) na luta para descobrir quem é o Black Hood – um assassino misterioso que vem assombrando a cidade, matando as pessoas que “cometem pecados”. Archie fica um pouco paranoico com o tiro que seu pai leva no final da primeira temporada e funda um grupo de “salvadores” para defender a cidade; Betty apresenta uma ligação direta com o Black Hood recebendo ligações e pistas; Verônica está cada vez mais infiltrada nas tramas obscuras do pai e Jughead entra para os Serpentes, seguindo o legado de FP.

Esta temporada tivemos alguns personagens ganhando mais espaço como a Cheryl (Madelaine Petcsh), que precisou travar uma batalha contra a família Blossom, rendendo destaque em alguns episódios do meio da série; além da Toni (Vanessa Morgan), Kevin (Casey Cott) e Josie (Ashleigh Murray). Mas tivemos grande destaque com o elenco adulto – a Alice Cooper (Mädchen Amick), Hermione Lodge (Marisol Nichols), Fred Andrews (Luke Perry) e o grande vilão da temporada Hiram Lodge (Mark Consuelos), que se tornou uma espécie de mafioso e quer controlar toda a cidade.

Agora vou falar um pouquinho sobre o episódio final – e terá SPOILERS!!! Se você ainda não viu, pula para o próximo parágrafo! O último episódio começou com um gancho incrível – não sabíamos se o Jug iria morrer ou não após a surra que levou dos Ghoulies; teve a revelação de que Hal Cooper (Lochlyn Munro) era o Black Hood (a cena começou no penúltimo episódio e foi incrível); o resultado da eleição para prefeito em que Hermione venceu Fred, mas eles se juntaram para comemorar – inclusive percebemos que Hermione e Verônica devem se rebelar contra Hiram e a grande virada do final – a prisão de Archie após ser incriminado por Hiram pelo assassinato de Cassidy Bullock (Harrison MacDonald). No geral, foi um bom episódio e que deixou um ótimo gancho para a próxima temporada.

Já com relação à série no geral, eu curti bastante, principalmente o início e o final – no meio teve muita enrolação. Destaque para Lili Reinhart – sua Betty é com certeza a melhor personagem e a atriz tem tido ótimos momentos; em vários episódios fiquei com raiva do Archie e Jug – seus personagens tomaram rumos chatos ao longo da história, mas o legal foi que cada personagem e subtrama teve uma evolução individual, mas agora todos voltaram a se conectar; teve também o episódio musical baseado em “Carrie, a Estranha”, que foi super bom! Inclusive apoio a ideia de ter novos episódios musicais na terceira temporada. E claro, que o mistério continua, afinal ainda temos mais um Black Hood que não foi descoberto e a próxima season deve focar bastante no ambicioso plano de Hiram.

Eaí, assistem Riverdale? O que acharam desta temporada? Aproveitem e me sigam nas redes sociais 

Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

#Séries | Riverdale

Já faz um tempinho que foi a ar o final da 1ª temporada de “Riverdale”, a nova série da CW, exibida no Brasil no canal Warner. Mas só agora que estou postando sobre ela… (vocês me perdoam neh?!) A série é baseada na HQ “Archie” de 1942, ou seja, é uma adaptação, com uma roupagem nova e mais intrigante. A proposta é trazer um clima mais sombrio e complexo para a trama.

“Riverdale” traz uma abordagem subversiva de Archie Andrws (KJ Apa), Betty Cooper (Lili Reinhart), Veronica Lodge (a brasileira Camila Mendes), Jughead Jones (Cole Sprouse) e seus amigos, explorando o surrealismo de uma pequena cidade e seus curiosos habitantes. A história começa com o trágico assassinato do jovem estudante Jason Blossom (Trevor Stines). Quando Cheryl Blossom (Madelaine Petcsh) e Jason, os gêmeos inseparáveis, vão a um passeio do feriado de 4 de julho, apenas um deles retorna vivo. E a partir daí temos o mistério de “quem matou Jason? ”, sendo que todos os personagens escondem segredos.

O protagonista Archie Andrews acaba de retornar de um intenso verão trabalhando para o pai. Com o retorno às aulas, ele decide que quer algo diferente para a sua vida além do futuro na administração da empresa do pai e da bolsa por meio do futebol. Archie descobre que a música faz parte de sua vida. Só precisa descobrir como fazer isto dar certo – incluindo um caso amoroso com a professora de música.

O verão também mudou Betty Cooper. Depois de passar um tempo longe do amigo de infância, Archie, ela conclui que é chegado o momento de se declarar para ele, mesmo que sua mãe seja contra qualquer distração que possa comprometer o futuro brilhante que planejou para a filha mais nova. Mas talvez Betty não queira tudo isto. Talvez ela queira ser um pouco mais como Polly, a irmã mais velha que namorava o popular Jason Blossom.

Veronica Lodge retorna com sua mãe a Riverdale, após um escândalo que colocou seu pai atrás das grades. Depois de ser julgada pelos erros do pai, Veronica decidiu que gostaria de virar outra pessoa. Ela começa uma amizade com Betty Cooper e se apaixona por Archie Andrews. Definitivamente, Veronica chega para agitar a cidade, só não esperava que Riverdale já estivesse bastante agitada sem ela. O mistério em torno da morte de Jason é explorado um pouco a cada episódio, que sempre apresenta uma revelação misteriosa. E cada história é narrada pelo personagem aspirante a escritor Jughead Johnes (Cole Sprouse).

O grande destaque da série são as personagens femininas. Betty e Veronica já se destacavam nas HQs por tentarem construir uma amizade à prova de interferências masculinas, mesmo que disputassem Archie. E este fato é reforçado na série, que procura promover não só a união feminina, como a força de cada personagem. O elenco também está incrível – inclusive a maior parte dos atores teens estão estreando nesta produção, com exceção de Cole Sprouse – para quem não se lembra ele era o Cody em “Zack e Cody: Gêmeos em Ação”, da Disney e também o Ben, filho do Ross em “Friends”.

A série tem tudo para fazer sucesso – até porque é bem parecida com outras produções – tem um lado sombrio como “The Vampire Diaries”, um mistério a ser descoberto como em “Pretty Litlle Lies” e até os produtores definem “Riverdale” como uma mistura de “Twin Peaks” e “Gossip Girl”.

Eu gostei bastante de “Riverdale”!! Uma série ótima, com ganchos que nos fazem querer assistir o próximo episódio logo, além de personagens e histórias marcantes. Inclusive, a CW já confirmou a produção da 2ª temporada!!