Tag: sense8

#Séries | Sense8 Episódio Final

Oi gente! 
Provavelmente vocês estão se perguntando porque eu ainda não falei do episódio final de Sense8. Pois bem, hoje é o dia! Primeiro preciso dizer o quanto fiquei chateado com a Netflix por ter cancelado essa série PREMATURAMENTE! Mas graças a Deus, que eles se redimiram, e pelo menos produziram um episódio final, com quase três horas, para encerrar com dignidade a história do cluster mais amado do mundo. E tudo isso graças aos brasileiros que, literalmente, encheram o saco da Netflix mandando milhares de mensagens para que o final acontecesse. E deu certo 

Como já falei aqui no blog, Sense8 era uma das minhas séries preferidas e quando lançaram o episódio final, não quis assistir logo de cara. Como as demais séries estavam quase acabando, resolvi esperar um pouco e agora, finalmente, consegui ver.

O episódio retoma de onde a história parou na segunda temporada: Will (Brian J. Smith), Capheus (Toby Onwumere), Kala (Tina Desai), Lito (Miguel Angel Silvestre), Nomi (Jamie Clayton), Riley (Tuppence Middleton) e Sun (Doona Bae) estão unidos fisicamente para salvar a vida de Wolfgang (Max Riemelt), ainda capturado pela misteriosa Organização de Preservação Biológica (OPB), um grupo de pesquisa com financiamento multigovernamental que passou a ser utilizado para caçar e fazer experimentos com membros de clusters. Para isso, eles sequestraram o Sussurros (Terrence Mann). Todo o especial gira em torno disso. Descobrimos um pouco mais sobre a Angelica (Daryl Hannah) e os planos da OPB. No balanço final, os produtores e roteiristas preferiram finalizar a história do que complicá-la mais com outras teorias – que até seriam interessantes, se bem trabalhadas.

Neste episódio final, assinado por J. Michael Straczynski e Lana Wachowski, o mais interessante foi o espaço que tiveram os coadjuvantes – os fãs também vão se divertir com Bug (Michael X. Sommers), Daniela (Eréndira Ibarra), Hernando (Alfonso Herrera), Mun (Sukku Son), Amanita (Freema Agyeman) e Rajan (Purab Kohli) roubando certas cenas.

O roteiro foi concluído de forma bastante coerente e nem preciso falar da qualidade da fotografia, trilha sonora, produção e edição. Temos diversa cenas de ação para agradar todos os tipos de fãs – desde as sequências clássicas de Sun mostrando o motivo de ter ficado conhecida como “o espírito de Van Damme” até Wolfgang mostrando sua habilidade com as armas mais potentes. E claro que não poderia faltar as cenas hots – que tanto caracterizaram Sense8.

É uma pena que a despedida da série tenha acontecido de forma tão precoce – principalmente sabendo o tanto de conteúdo que Sense8 ainda tinha para explorar. O episódio final é definitivamente uma carta de amor para os fãs, que vão vibrar, rir e se emocionar com a última aventura dos sensates.

Eaí, já viram o episódio final de Sense8? O que acharam? Gostavam da série assim como eu? E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 

Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

#Séries | 2ª temporada de Sense8

Finalmente a espera acabou!! Depois de quase dois anos, a Netflix lançou a 2ª temporada de Sense8! E como eu estava mega ansioso para assistir já fiz uma maratona!

Gente, acho que Sense8 é uma das melhores séries do momento – talvez a melhor das que eu assisto. A primeira temporada foi bem criativa ao contar a história de oito pessoas conectadas mentalmente ao redor do mundo. Já a segunda temporada está ainda melhor – tem mais história, está mais densa, cenas mais desenvolvidas, uma narrativa mais ágil, e o mais importante, temos várias explicações.

Antes de falar da segunda temporada, vou recapitular um pouquinho a história. Will (Brian J. Smith), Riley (Tuppence Middleton), Nomi (Jamie Clayton), Lito (Miguel Ángel Silvestre), Sun (Doona Bae), Wolfgang (Max Riemelt), Kala (Tina Desai) e Capheus (Aml Ameen / Toby Onwumere) são ligadas por uma sensibilidade fora do comum. A primeira conexão entre eles é que todos acabam assistindo à morte de uma misteriosa mulher chamada Angélica. A partir daí eles se encontram sem estarem fisicamente no mesmo lugar, conseguem se comunicar mesmo estando à distância, se veem lado a lado, mas cada um está em seu país, e conseguem até mesmo encarnar nos corpos uns dos outros para dividirem suas habilidades físicas e mentais. E a vida de todos está em perigo já que eles estão sendo perseguidos por um homem misterioso, chamado Whispers (Sussurros), que trabalha para a Biologic Preservation Organization (BPO). Ele consegue entrar na mente e comandar o pensamento do Sense8 que fizer contato visual por apenas uma vez e, além disso, persegue os clusters (grupos) para destruí-los.

A primeira temporada é basicamente isso. Já a segunda temporada começa imediatamente após o episódio Especial de Natal (SAIBA MAIS AQUI). Logo de início temos a explicação de que os sensates são uma espécie de evolução do homo sapiens, designados como homo sensorium.

Além disso, também descobrimos que o Whispers se chama Milton, mora em Londres e outras coisas que não vou contar para não dar spoilers. Mas, para aqueles que estavam confusos, sem entender essa parte da história, podem ficar tranquilos que nesta temporada está tudo bem explicadinho, porém sem perder o ar de mistério.

Cada personagem também tem sua história mais desenvolvida. Nomi continua fugindo da polícia com a ajuda da namorada Amanita (Freema Agyeman), além de sempre estar ajudando os outros sensates com suas habilidades de hacker. Will continua se drogando para fugir do Whispers, com a ajuda de Riley – ambos planejam uma reviravolta. Capheus decide entrar na política para salvar sua comunidade pobre no Quênia.

Lito está lidando com as consequências de ter se assumido homossexual – ele conta com o apoio do namorado Hernando (Alfonso Herrera) e a amiga Daniella (Eréndira Ibarra) – inclusive os atores gravaram cenas na Parada Gay de São Paulo (são exibidas no episódio 5). Sun foge da prisão e coloca em prática seu plano de vingança contra o irmão.


Kala continua em seu dilema amoroso – casou-se sem amar o marido Rajan devido às tradições indianas, mas se sente atraída por Wolfgang, que também está com problemas enfrentando a máfia alemã. Na minha opinião, Kala e Wolfgang ganham espaço na série e se tornam o melhor casal. E o melhor de tudo – pela primeira vez eles estarão todos juntos no mesmo local!!

 

E se você for assistir a segunda temporada de Sense8 não espere aquelas cenas hot, que tiveram no início da série porque você vai se decepcionar – não tem nenhuma. Assista esperando uma produção mais técnica.

 

#Séries / Sense8 Especial de Natal

Aproveitei esses dias de férias no início do ano para assistir algumas séries que estava atrasado. Entre elas, o episódio especial de Natal de Sense8, lançado pela Netflix no dia 23 de dezembro.

Desde o final da primeira temporada e a confirmação da segunda, os fãs têm criado expectativas quanto ao retorno da trama dos oito personagens principais conectados por mente, corpo e espírito — cada um em uma cidade diferente, eles compartilham pensamentos, desejos, preocupações, perigos e importantes momentos em suas vidas.

Para os fãs que esperam ansiosos pela nova temporada, o episódio de Natal foi apenas um tira gosto. São duas horas de uma história que nada acrescenta à série, mas nos ajuda a relembrar como terminou a primeira temporada e matar a saudade dos Sense8s.

Neste episódio, Will (Brian J. Smith) e Riley (Tuppence Middleton) estão se escondendo do vilanesco Mr. Whispers (Terrence Mann), que agora tem uma entrada “exclusiva” para a mente de Will e tudo o que ele vê, sente e ouve. Enquanto isso, Sun (Doona Bae) continua presa, com seu irmão boicotando todas as suas tentativas de justiça; Nomi (Jamie Clayton) e Amanita (Freema Agyeman) são fugitivas perseguidas por agentes do governo; Kala (Tina Desai) lida com as consequências de escolher se casar com Rajan (Purab Kohli); e Wolfgang (Max Riemelt) e Capheus (Toby Onwumere) precisam lidar com chefões do crime em suas respectivas cidades. Mas quem tem mais destaque no episódio é Lito (Miguel Ángel Silvestre) lidando com a revelação para o mundo de que é gay.

Duas cenas em especial chamam a atenção: a aula de Hernando (Alfonso Herrera) sobre a intolerância sexual e também a primeira cena de Toby Onwumere substituindo Aml Ameen, na pele do africano Capheus. Os roteiristas poderiam simplesmente ignorar a mudança, mas escreveram uma sequência muito inteligente cheia de meta-linguagem com a fotografia em contraluz mantendo o “novo rosto” do personagem escondido até o grande momento da revelação. Ótima cena!

Agora só resta ver o que nos reserva o restante da temporada. Para isso, teremos que aguardar o dia 5 de maio de 2017, quando o restante dos episódios chegar à Netflix.