Tag: Daniel Day Lewis

#Filmes | Trama Fantasma

Oi gente!
Bora conferir mais um filme indicado ao Oscar 2018 – hoje vou falar de “Trama Fantasma”, nova produção do diretor Paul Thomas Anderson e com Daniel Day Lewis no elenco. Lembrando que já falei de “Dunkirk” (AQUI), “Corra!” (AQUI), “Lady Bird” (AQUI) e “Eu, Tonya” (AQUI).

A maioria dos críticos aprovaram “Trama Fantasma”, mas eu não curti. Ainda assim, têm algumas coisas a serem elogiadas. A história se passa na década de 1950 – Reynolds Woodcock (Day-Lewis) é um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril (Lesley Manville), para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que, constantemente, entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma (Vicky Krieps), que vira sua musa e amante.

Na minha opinião a história não fluiu, não me prendeu e nem chamou atenção. Parece que falta algo que dê liga na narrativa. Já os personagens, apesar de não fazerem com que torçamos por eles, possuem uma ótima interpretação de seus atores. Woodcock é egocêntrico; Cyril tem sua vida totalmente voltada para o irmão; e Alma, que parece ser apenas uma jovem doce e ingênua, esconde uma personalidade quase psicopata.

Daniel Day Lewis – que anunciou sua aposentadoria após esse filme – está bem, em um personagem difícil. O ator é recordista no Oscar – já ganhou três estatuetas pelos filmes “Meu Pé Esquerdo”, “Sangue Negro” e “Lincoln” – e concorre mais uma vez na categoria.

Mas quem realmente se destaca é Vicky Krieps. Alma é uma personagem não linear, com várias nuances de humor e o principal motivo para vermos o filme até o final. No meio do longa, há um plot twist (virada) que nos prende atenção e desperta a curiosidade para saber o que acontecerá. Já Lesley Manville, que concorre como melhor atriz coadjuvante, recebendo sua primeira indicação – também tem certo destaque.

Vale elogiar a produção – o filme tem ótimos cenários, com ambientes luxuosos, iluminação impecável, planos sequenciais e diálogos longos, ótima fotografia e uma trilha sonora instrumental ambientando a década de 50. E o que não poderia faltar – o figurino também está incrível, afinal trata-se de um filme sobre o mundo da moda – as roupas tinham que ser caprichadas mesmo.

Mas mesmo com todos esses elogios, a história não me conquistou. Foi difícil assisti-lo inteiro – em vários momentos pensei em parar de ver. Uma pena, pois a parceria Paul Thomas Anderson e Daniel Day Lewis sempre rende algo bom, neh?!

No Oscar 2018, “Trama Fantasma” está indicada em seis categorias – melhor filme, direção (Paul Thomas Anderson), ator (Daniel Day Lewis), atriz coadjuvante (Lesley Manville), figurino e trilha sonora original. Pode até ter chance na categoria de figurino, mas concorre com outros filmes fortes como “O Destino de uma Nação”, “Victoria e Abdul” e até “A Bela e a Fera”. No Brasil, o longa entra em cartaz nos cinemas no dia 22 de fevereiro.