Tag: critica

#Filme / La La Land – Cantando Estações

O filme do momento com certeza é “La La Land – Cantando Estações”, dirigido por Damien Chazelle (Whiplash – Em Busca da Perfeição) e protagonizado por Ryan Gosling (Diário de uma Paixão) e Emma Stone (O Espetacular Homem Aranha).

O filme é simplesmente MARAVILHOSO! Por isso, concorre em 14 categorias do Oscar 2017, entre elas – Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora, entre outras. Acredito que o musical não vá ganhar na principal categoria da noite – a de melhor filme, mas deve levar várias estatuetas.

Destacando uma curiosidade, os musicais como “La La Land – Cantando Estações” não têm muita oportunidade no Oscar. O último a concorrer foi “Os Miseráveis”, em 2013. Já o último a ganhar foi “Chicago”, em 2002. Porém, o gênero teve grande destaque nos anos 50 e 60. Em 1952 e 1959, “Sinfonia de Paris”, com o astro Gene Kelly, e “Gigi” foram premiados. O período de glória começou em 1962 com “Amor, Sublime Amor”, o musical mais premiado da história (dez prêmios Oscar); dois anos seguidos – 1965 e 1966 – com “Minha Bela Dama” e “A Noviça Rebelde” e, por fim, em 1969, com “Oliver!”.

Mas voltando ao filme, ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

Ryan Gosling e Emma Stone estão incríveis juntos! O casal possui muita química – não é para menos, já atuaram juntos em outros dois filmes – “Caça aos Gângsteres” e “Amor a Toda Prova”. Emma está super linda, atua e canta maravilhosamente bem. E confesso que não gostei muito do Ryan Gosling cantando.

“La La Land – Cantando Estaçoes” me deixou com uma pequena confusão quanto ao tempo da história. Eu jurava que o filme se passava nos anos 60 devido às roupas, estilo, fotografia e efeitos das imagens, mas a narrativa ocorre nos dias atuais, percebemos isso devido aos carros e celulares modernos.

Não poderia deixar de falar da trilha sonora – FANTÁSTICA! Fica até difícil falar qual é a melhor! Super indico esse filme. É fascinante, poético, lindo, apaixonante, muito bem produzido, e me fez lembrar dos musicais antigos como “Cantando na Chuva”. Simplesmente, AMEI.

#Filme / Passageiros

Um dos filmes que eu estava mega ansioso para assistir era “Passageiros”, com Jennifer Lawrence e Chris Pratt. A trama é bem interessante: mais de 5.000 pessoas estão em estado vegetativo dentro de uma nave espacial que os transporta da Terra para um novo planeta, em uma viagem de aproximadamente 120 anos. Quando uma tempestade de meteoros causa um pane na nave, o mecânico Jim (Pratt) acaba acordando 90 anos antes do esperado, sem a possibilidade de voltar a dormir ou retornar à Terra. Desesperado e sozinho, a trama vai se desenvolvendo quando a passageira Aurora (Lawrence) também desperta, e os dois precisam descobrir o que está acontecendo ali.

Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes) e Chris Pratt (Jurassic World) estão em uma sintonia muito bacana, o casal tem química no filme e nos faz torcer por eles. Porém, a história perde muito com o clímax. Desde o início do longa, o espectador sabe que tem um problema e sabe qual é este problema, o que nos faz perder aquela sensação de surpresa. Mas é um filme muito bem produzido, as cenas no espaço são de tirar o fôlego, muito bem feitas. Vale a pena assistir!!

Eaí, já assistiram Passageiros? Gostaram? Ainda não assistiram, querem ver? Me contem nos comentários!!