#Livros | Me Chame pelo seu Nome

Autor: André Aciman
Editora: Intrínseca
Páginas: 288
Skoob
Onde Comprar: Americanas | Submarino | Saraiva | Fnac
Foto: Facebook Intrínseca

Oi gente!
Vou fazer uma pequena pausa nas dicas de séries para poder trazer uma dica literária! Hoje vou falar do livro “Me Chame pelo seu Nome”, escrito por André Aciman e adaptado neste ano para os cinemas, inclusive, vencendo o Oscar de melhor roteiro adaptado. Quem quiser conferir a crítica do filme, clica AQUI.

Logo que assisti o longa, dirigido por Luca Guadagnino e protagonizado pelo promissor Timothée Chalamet – quando fiz as críticas de todos os filmes que concorreram na principal categoria do Oscar –  já fiquei interessado em conferir o livro, que foi lançado no Brasil pela Editora Intrínseca.

Na história, a casa onde o jovem Elio passa os verões é um verdadeiro paraíso na costa italiana, parada certa de amigos, vizinhos, artistas e intelectuais de todos os lugares. Filho de um importante professor universitário, ele está bastante acostumado à rotina de, a cada verão, hospedar por seis semanas um novo escritor que, em troca da boa acolhida, ajuda seu pai com correspondências e papeladas. Uma cobiçada residência literária que já atraiu muitos nomes, mas nenhum deles como Oliver.

Elio imediatamente, e sem perceber, se encanta pelo americano de vinte e quatro anos, espontâneo e atraente, que aproveita a temporada para trabalhar em seu manuscrito sobre Heráclito e, sobretudo, desfrutar do verão mediterrâneo. De início, os dois não se dão muito bem, mas após o convívio surge uma paixão que só aumenta à medida que o instável e desconhecido terreno que os separa vai sendo vencido.

O livro, assim como o filme, é bem interessante. O autor descreve com delicadeza cada cena, nos apresentando o dia a dia da família e cada personagem ali presente. Constrói-se, assim, um vínculo por parte do leitor com as pessoas que nos são apresentadas, por serem altamente realistas e autênticas.

A narrativa é realizada em primeira pessoa – quem nos conta a história é o Elio. Isso foi a única coisa que me incomodou um pouco, pois no início o personagem é bem chato. Ele fica muito neurótico, querendo saber o que o Oliver está fazendo, o que está pensando, onde ele vai, etc. Essa obsessão deixa a história um pouco lenta e nos faz lembrar os dramas românticos de Shakespeare. Isso atrapalha um pouco o começo do livro, com relação à identificação com o personagem. A partir de certo momento, a história flui normalmente. Inclusive esse foi mais um livro que devorei… li em apenas duas semanas (Ultimamente tenho tido sorte com as leituras).


Foto: melinasouza.com

Comparando livro e filme, temos algumas diferenças. Primeiro, alguns personagens não existem na adaptação cinematográfica – o principal é Vimini, uma garota com leucemia, vizinha da família de Elio, e que rendeu algumas passagens interessantes no livro. Também foi retirado do filme o personagem Maynard – que não aparece fisicamente na narrativa literária, mas sempre é lembrado por Elio – o rapaz havia sido recebido pela família alguns anos antes e quando foi embora enviou um cartão postal de uma pintura de Monet e escreveu no verso “Pense em mim um dia”. Oliver rouba esse postal e guarda até quando Elio tem 32 anos e o visita nos Estados Unidos. Na leitura, também é complicado dizer em que ano aquele verão se passa, o que no filme é extremamente explicito, tanto pelos comentários dos personagens como pela trilha sonora. E a maior mudança é o final do livro, que não existe no filme – quando eles viajam juntos para Roma (essa parte no longa é bem rápida, acabando na emocionante conversa de pai e filho). Na leitura temos mais! Mais descrição do período passado em Roma, além do reencontro dos personagens anos depois que suas vidas seguiram após o verão.

Enfim, “Me chame pelo seu nome” é um livro que trata de amor, desejo e descobertas. Uma leitura super poética, com personagens cativantes e uma história que nos ensina muito. Vale a pena conferir livro e filme.

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 

Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Fernanda

    Olá!! Um livro interessante para ler.. a capa é bem diferente de outros livros.. :) gostei da resenha. Um beijo, My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    • Felipe Lange

      Fernanda, que bom que gostou

  • Tamires Marins

    Está aí uma história que não sinto vontade de conferir, nem o filme e nem o livro. Nem é pela temática em si, até porque tenho curiosidade em ler mais histórias LGBT, mas o enredo como um todo não chama minha atenção. Beijos - Tami https://www.meuepilogo.com

  • Juliana

    Tenho muita curiosidade para ver e ler sobre, adorei demais a sua resenha. Beijos http://www.pimentadeacucar.com

  • Marisa Cavaleiro

    Oi parece ser uma leitura interessante, acho que está faltando grandes personagens, até mesmo nos filmes... xoxo marisasclosetblog.com

  • Emerson

    Gostei da resenha do livro. Tem muitas semelhanças com o filme, mas também diferenças né? Boa semana! Jovem Jornalista Fanpage Instagram Até mais, Emerson Garcia

  • Nele

    Thanks! And thanks for sharing your great posts every week!best custom essay

  • Mrs. Margot

    Esse livro só vai chegar no final deste mês a Portugal, estou mais do que ansioso para o ler! =) MRS. MARGOT

    • Felipe Lange

      Mrs. Margot, depois me diz o que achou

  • Marcela

    Eu curti bastante o filme e gostei de saber pela sua resenha que o livro também é bom

  • Miguel

    Interessante saber essas mudanças entre o livro e o filme

  • Juliana

    Concordo com você... o Elio era muito chato no começo, a história só desenrola depois que eles se entendem.

    • Felipe Lange

      Ju, ainda bem que no filme isso não acontece neh

  • Stéphanie Segal

    Ótima dica

  • Ariadne

    Oie, não conhecia o livro ainda, achei legal a sinopse, parece ser uma leitura cativante. Ariadne ♥ https://www.devoltaaoretro.com.br

  • Jennifer

    Oi! Tudo bem? Nossa, amei a resenha. Estou louca para ler o livro não é de hoje. Aliás, ainda não assisti ao filme, pois pretendo ler o livro antes. Será que vou conseguir esperar? Kkkkk. O blog está muito bacana! :) Abraços, Jennifer.

    • Felipe Lange

      Jennifer, os dois são bem parecidos, não faz muita diferença qual você ver primeiro

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *