Livro ▪ Mary Poppins

Autora: P.L.Travers
Editora: Zahar
Páginas: 192
Skoob
Onde Comprar: Americanas | Submarino | Amazon

Oi gente!
No mês de março, em comemoração ao Dia da Mulher, fiz igual ano passado, e li livros clássicos escritos por mulheres. Já falei sobre a leitura de “O Quinze” (AQUI) e hoje trago minhas considerações sobre “Mary Poppins”, escrito por P.L. Travers, em 1934, e adaptado ao cinema pela Disney.

A história gira em torno da família Banks: Mr. e Mrs Banks moram com seus 4 filhos, em uma linda casa na rua das Cerejeiras. Michael, Jane e os gêmeos John e Bárbara eram cuidados por uma babá que, em pouco tempo, acabou pedindo demissão por não aguentar a pressão com o gênio incontrolável das crianças. A partir daí, começa uma incansável busca por uma nova funcionária que consiga cumprir a difícil tarefa de cuidar dos pirralhos. E é nesse momento que surge Mary Poppins, trazida por um vento leste, acompanhada com uma maletinha e com seu inseparável guarda-chuva. A chegada da nova babá, que também exerce funções de governanta da casa, vira do avesso a vida da família Banks. O comportamento das crianças mais velhas, Michael e Jane, muda completamente diante do jeito inusitado que Mary Poppins trata das situações da família e resolve seus problemas. Ela possui poderes mágicos e consegue, inclusive, voar com ajuda de seu guarda-chuva.

Eu assisti Mary Poppins na infância e amava o filme feito por Walt Disney. Porém, a adaptação é bem diferente do livro original. O livro não tem nada em comum com o filme, a não ser o perfil dos personagens. Cada capítulo do livro funciona como se fosse um conto, com uma história fechadinha, o que até facilitou a leitura e a tornou mais rápida. O que chama atenção continua sendo a narrativa lúdica e as situações vividas pelos irmãos Banks junto à Mary Poppins.

A leitura de “Mary Poppins” nos remete imediatamente à infância. Passeios, brincadeiras, muitas aventuras. Tudo isso ganha vida nas páginas e atiça a nossa imaginação. Ao final, não foi a leitura que eu esperava, mas foi interessante. E se você for ler, baseado no que viu no filme, saiba que não será a mesma experiência. E ainda preciso falar dessa edição da Zahar, que está simplesmente maravilhosa, com capa dura e ilustrações super bonitas!

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Váh

    Nunca assisti nem li Mary Poppins, mas essa personagem sempre me lembra um episódio de Eu, a patroa e as crianças que eles fazem referência a personagem. Parece ter sido uma boa leitura, adorei saber mais sobre esse livro :) https://www.heyimwiththeband.com.br/

  • Emerson

    Fiquei com vontade de ler. Parece ser uma leitura prazerosa. Boa semana! O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir! Jovem Jornalista Instagram Até mais, Emerson Garcia

  • Juliana Ferreira

    Amo os filmes e sou louca para ler o livro, apaixonada na capa e adorei a resenha Beijos www.pimentadeacucar.com

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *