Livro ▪ Diários de Raqqa (Projeto Lendo o Mundo)

Autor: Samer
Editora: Globo Livros
Páginas: 108
Skoob
Onde Comprar: Americanas | Submarino | Amazon

Oi gente!
Hoje vai ter mais um post do projeto “Lendo o Mundo” – aquele que leio livros de todos países para conhecer a literatura, cultura e tradições desses locais – e o país sorteado para essa vez foi a Síria. Pesquisando, queria fugir um pouco da temática guerra, mas infelizmente é bem difícil. Também foi um pouco difícil achar livros em português. Até que conheci “Diários de Raqqa: a história real do estudante que desafiou o Estado Islâmico, foi jurado de morte e conseguiu fugir de uma cidade sitiada”, publicado pela Globo Livros.

O livro conta a história de Samer – pseudônimo do autor (não sabemos seu nome verdadeiro), que foi jurado de morte pelo Estado Islâmico por ter feito relatos de seu diário chegar até as mãos de milhares de leitores ao redor do mundo. Aos vinte anos, Samer, um jovem universitário apaixonado, com uma família unida e muitos amigos, está comemorando seu primeiro emprego. A vida não poderia ser mais luminosa até o dia em que o Estado Islâmico toma a cidade onde ele vive. Impotente diante da violência e das restrições que lhe tiram a liberdade e ceifam várias das pessoas que Samer mais ama, ele começa a preencher as páginas de um diário com tudo que vê e sente. Seu relato sincero e contundente, que o jovem consegue enviar em trechos para um repórter da BBC, através de uma conexão clandestina de internet, é um documento indispensável para que o mundo entenda, de uma vez por todas, os perigos do extremismo.

A leitura foi bem rápida, já que o livro é bem curtinho, tem 108 páginas, dá pra ler em um dia tranquilamente, mesmo com a história sendo um pouco tensa. O protagonista perdeu o pai em um bombardeio e desde jovem precisou cuidar de sua mãe e irmãos. Porém Samer não conseguiu ficar sem fazer nada diante das impunidades impostas pelo Daesh – o Estado Islâmico. A partir daí, o jovem começa a ser perseguido até que precisa fugir de sua cidade para não ser morto, abandonando sua família e sua história. As passagens do livro são bem comoventes e conseguem relatar um estado de terror e medo imposto a toda população, principalmente na cidade de Raqqa, onde a narrativa se passa.

Hoje o país passa por uma grande guerra civil, o que obrigou mais de metade dos habitantes do país a fugir das suas casas. Cerca de 5 milhões de pessoas já deixaram o país e outros 6 milhões vivem como deslocados internos. A crise síria é considerada o pior desastre humanitário atual. Mais de 13 milhões de pessoas precisam de assistência devido aos confrontos que causam sofrimento a homens, mulheres e crianças.

De um modo geral achei o livro bem interessante, um relato fiel e emocionante de quem vivenciou todo o terror. Outro destaque é a edição da Globo Livros, que está incrível, com ilustrações lindas! Mas ainda assim, acho que não foi o livro ideal para o projeto. Vou continuar pesquisando e se achar outro livro que possa se encaixar, pretendo ler também!

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Leyanne

    Oie, imagino que o relato dê um aperto no coração. Também gostei bastante dessa edição. Bjs Imersão Literária

  • Ana Castilho

    Fiquei curiosa, mas deve ser uma leitura difícil de se fazer... https://myheartaintabrain.blogspot.com/

  • Emerson

    Incrível o livro. Não o conhecia ainda. Boa semana! O JOVEM JORNALISTA está de volta com muitos posts e novidades! Não deixe de conferir! Jovem Jornalista Instagram Até mais, Emerson Garcia

  • Hanna Carolina

    Taí um país que nunca pensei em pesquisar sobre a literatura. E, mesmo pesquisando bastante, ainda foi parar em um que falasse de guerra, né? Ainda assim, fico feliz que tenha gostado da história. Bjks! Mundinho da Hanna Pinterest | Instagram | Skoob

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *