Livro ▪ Aristóteles e Dante mergulham nas águas do Mundo

Autor: Benjamin Alire Sáenz
Editora: Seguinte
Páginas: 448
Skoob
Onde Comprar: Americanas | Submarino | Amazon

Oi gente!
Esse início de ano me dediquei às leituras e consegui ler várias coisas bacanas! Hoje vou falar sobre “Aristóteles e Dante mergulham nas águas do Mundo”, continuação de “Aristóteles e Dante descobrem os segredos do Universo”, escrito por Benjamin Alire Sáenz e publicado pela Editora Seguinte. Confesso que essa leitura mexeu muito comigo e ainda estou digerindo certas coisas.

Nesta sequência, Ari e Dante vão lutar com todas as forças para transformar o mundo em um lugar onde possam ser livres juntos e sem medo. A vida de Aristóteles mudou completamente desde que conheceu Dante Quintana. Com Dante, Ari aprendeu a achar graça nas pequenas coisas da vida e descobriu o coração enorme que tem, capaz de amar muitas pessoas ― inclusive outro garoto. Agora, os dois estão prestes a começar o último ano do ensino médio e, mesmo sabendo que em breve terão que fazer escolhas importantes para o futuro, estão se abrindo para novos amigos, novos lugares e para as próprias famílias ― até que Ari sofre uma perda terrível e, mais do que nunca, precisará do apoio de Dante.

Vou começar dizendo que eu amei o primeiro livro e estava com grandes expectativas para esse, tanto que eu também gostei bastante da leitura. Mas foi uma experiência diferente, ainda não sei muito bem explicar. Eu não estava 100% bem psicologicamente e esse livro pegou em alguns pontos que estavam sensíveis. E o mais interessante foi como fui lidando com isso durante a leitura.

O livro segue os acontecimentos que encerraram o anterior e agora estamos no final da década de 80 com Ari e Dante apaixonados e vivendo o primeiro amor de ambos. Mas, junto com as descobertas desse relacionamento, eles também precisam lidar com seres humanos preconceituosos e situações conflitantes. Além disso, a narrativa retrata o período em que casos de AIDS se espalham pelo mundo e a doença é considerada doença de homossexuais.

Todo esse contexto serve para exemplificar a evolução dos personagens, principalmente Ari. Ele tem uma crescente incrível ao tentar lidar na sua relação com Dante, com suas amigas e principalmente com sua família, inclusive com o irmão. Acho que me assustei tanto porque me vejo muito na personalidade do Ari. E para mim, a forma como o autor desenvolveu a relação pai e filho, foi algo que mexeu muito comigo. Chegando ao final, não havia como não me emocionar e resolvi me permitir sentir certas angústias.

“Aristóteles e Dante mergulham nas águas do Mundo” discute a necessidade do perdão e a importância do diálogo entre pais e filhos, também fala sobre aceitação e sentimento de pertencimento. É um livro cativante e vale muito a pena a leitura!

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Cristina

    Parece-me ter uma abordagem interessante. Acho que gostaria de ler. Boa semana Coisas de Feltro

  • Fernanda Rodrigues

    Oi, Fê! Que livro mais bacana! :) A Seguinte sempre arrasa nas publicações e eu fiquei super curiosa para conhecer essa! :) Obrigada por compartilhar a dica. Espero que tudo fique bem por aí. um beijo,

  • Kalyne Ferreira de Sousa

    Olá Tudo bem? Ótima resenha, adorei muito o livro indicação incrível. Beijos da Kah Blog Mundo da Kah Canal Blog Mundo da Kah Instagram

  • Váh

    Apesar de eu não gostar de ler, achei esse livro bem interessante! Parece muito bom :) Ótima resenha! https://www.heyimwiththeband.com.br/

  • Denise Crivelli

    Oi o pessoal fala muito bem do primeiro livro, nem sabia que passava em outra década. Que bom que esse segundo livro vale a pena a leitura, quem sabe algum dia eu leia o primeiro, principalmente por retratar temas importantes. http://momentocrivelli.blogspot.com/

  • Emerson

    Parece ser um livro muito fofinho e legal. Quero muito ler. Boa semana! O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão de 18 de janeiro à 04 de março, mas comentaremos nos blogs amigos nesse período! Mesmo em Hiatus, o blog tem um post novo. Não deixe de conferir! Jovem Jornalista Instagram Até mais, Emerson Garcia

  • Camila Faria

    Oi Felipe! Nossa, me pareceu ser uma história muito sensível e emocionante mesmo. Fiquei com vontade de ler o primeiro livro, que não conhecia. Olhei a capa do livro rapidamente e achei super parecida com a capa de Estação Onze, da Emily St. John Mandel (tem uma fotinho aqui nesse post: https://naomemandeflores.com/os-quatro-ultimos-livros-1/ :)

  • Thaty

    Oi Felipe, que bom que gostou da leitura! Eu já tinha ouvido falar da história, mas não sabia se passava nos anos 80. Pelos temas que você comentou esse livro parece ser daqueles que emocionantes e nos ensinam muito sobre sobre o mundo. Deu até vontade de ler tudo ^^ Abraços http://www.auniversitaria.com/

  • Hanna Carolina

    Eu não li, nem esse nem o primeiro. Mas vejo muitos comentários positivos a respeito. E olha, super te entendo quando disse que não estava 100% bem psicologicamente para ler um livro. Pode não parecer, mas isso influencia bastante em nossas emoções, especialmente quando a obra trata de assuntos sensíveis, né? Que bom que, mesmo assim, te foi uma experiência positiva no final. Bjks! Mundinho da Hanna Pinterest | Instagram | Skoob

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *