#Série | Elite – 4ª Temporada

Oi gente!
No fim de semana maratonei a nova temporada de Elite, lançada pela Netflix. A expectativa era grande após todas as notícias e o trailer, porém o tombo foi maior ainda!

Samuel (Itzan Escamilla), Guzmán (Miguel Bernadeau), Rebeka (Cláudia Salas) e Ander (Arón Piper) estão de volta ao Las Encinas, já que repetiram o último ano. Agora Omar (Omar Ayuso) também se junta ao grupo no colégio mais importante da Espanha. Mas eles terão novas companhias neste ano – o trio de irmãos Ari (Carla Díaz), Mencía (Martina Cariddi) e Patrick (Manu Ríos) são os novos alunos e filhos do novo diretor “linha dura” Benjamín (Diego Martín). Quem também está de volta é Cayetana (Georgina Amarós), que após enganar a todos, se tornou a faxineira da escola. Ela viverá uma história “Príncipe e Plebeia” com outro aluno novo – o príncipe Phillipe (Pol Granch), que também esconde um outro lado nada bacana. Com a chegada destes novos personagens, surge um novo mistério depois que Ari é encontrada perto da morte. Quem será que tentou matar a patricinha?

Os episódios estavam indo bem até o quarto, depois disso foi só ladeira abaixo. Os novos personagens foram bem apresentados e até criaram uma tensão interessante para o arco narrativo, porém o desenvolvimento dos personagens foi péssimo. Não sei nem por onde começar haha mas vamos lá!

Eu não curti a relação de Samu e Guzmán, precisou de três temporadas para eles finalmente se tornarem amigos e do nada resolvem coloca-los em uma disputa nada interessante pelo amor de Ari. Outra coisa que não entendi foi essa menina – no começo colocaram ela como boazinha e do nada ela vira uma cópia da Lucrécia (fashionista, patricinha e preconceituosa). Fica difícil torcer por uma protagonista que é tão insuportável de chata.

Também não curti a relação de Ander e Omar. Toda temporada é a mesma coisa! Eles começam de boa e algo acontece para separa-los e, no final, volta a ficar tudo bem. Isso pra mim já cansou! A relação do trisal com Patrick tinha tudo para dar certo, mas nada acrescentou, só serviu para as cenas hot. Achei que iriam trabalhar algo a mais com o Patrick – talvez explorar a relação dele com os pais e o acidente que ele sofreu ou até uma mudança em sua personalidade ao ver o amor entre Ander e Omar, mas nada disso foi abordado. O personagem é vazio e nada contribui ao arco narrativo que orbita.

Quem salvou a temporada foi Rebe, Mencía e Cayetana. Primeiro, Rebe e Mencía foi um casal que super funcionou, as atrizes estavam ótimas. Gostei das histórias paralelas envolvendo as duas (não vou comentar muito para não dar spoilers). E segundo, quem diria que iríamos gostar da Cayetana! Ela causou o maior ranço na temporada anterior e agora veio para se redimir. A relação abusiva com o príncipe Phillip foi outro ponto forte da temporada.

Em resumo, Elite é uma série que não tem tido uma evolução narrativa em suas últimas temporadas, mesmo com a inclusão de outros personagens e assuntos diferentes para serem abordados, geralmente focados em diversas temáticas sexuais. O mistério em torno de Ari foi morno e desnecessário, serviu apenas para tentar segurar o interesse. Pelo que tinha visto no trailer divulgado anteriormente, havia grande potencial para ser uma ótima temporada, mas o roteiro não colaborou.

Aos fãs da série, a Netflix já confirmou a produção da 5ª temporada. Tudo indica que parte do elenco original de Elite deve retornar nos novos episódios, inclusive os novos personagens desta 4ª temporada. A atriz Carla Díaz postou recentemente alguns detalhes nos stories. Outra novidade será a inclusão de mais dois atores: a argentina Valentina Zenere e o brasileiro André Lamoglia, conhecido por seu papel na série Juacas, do Disney Channel. A trama da 5ª temporada de Elite tem tudo para continuar os eventos que aconteceram no episódio final do quarto ano.

Eaí, vocês assistiram os novos episódios? O que acharam? Me contem nos comentários!

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Emerson

    Nunca tive a oportunidade de ver essa série. Boa semana! Jovem Jornalista Instagram Até mais, Emerson Garcia

  • Leyanne

    A série nunca me chamou atenção, a não ser pelos personagens, mas hoje em dia nem tanto. E vejo sempre ser bem elogiada... Bjs Imersão Literária

  • Nana

    Olá, Ate tenho certa curiosidade com essa série, mas no momento não rola de maratonar. até mais, Canto Cultzíneo

  • Denise Crivelli Nascimento

    Oi, eu também não gostei da relação de Samu e Guzmán, não tinha necessidade de colocarem dois amigos brigando por uma garota e o Ander me estressou, porque o Omar fazia de tudo por ele e ainda o tratou daquele jeito. Gostei do Poste. http://momentocrivelli.blogspot.com/

  • Nanda Doria

    Essa série é bem hypada, né? Confesso que quando lançou eu assisti o primeiro episódio e acabei abandonando HAHAHA Não faz tanto meu estilo, mas só ouço elogios. Beijos, www.nandadoria.com.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *