#Séries | 13 Reasons Why 3

Oi gente! 
Assim que saiu a 3ª temporada de 13 Reasons Why já fiz minha maratona no fim de semana. Com 13 novos episódios abraçando uma proposta de reparação de erros, a série consegue cometer novos problemas. Após reações negativas para a temporada anterior (que não era necessária) 13 Reasons Why volta trazendo um novo mistério.

Preciso confessar que a proposta foi bem chamativa, um escape que traria uma luz no fim do túnel, podendo ser bem interessante. A nova temporada girou em torno da morte de Bryce Walker (Justin Prentice). Afinal, quem foi o responsável por sua morte? Bryce sempre foi o vilão absoluto, sem piedade, sem nuances. A segunda temporada, inclusive, reforçou todo esse maniqueísmo. Agora, a produção resolveu humanizar o personagem. Vemos um Bryce arrependido pelo que fez, tentando, à sua maneira, consertar um pouco as coisas. A face humana mostra um garoto rejeitado pelos pais, principalmente o pai, desde sua infância. Há uma tentativa de justificar todas as atrocidades cometidas pelo playboy, bem como dar um peso maior à sua morte.

Por outro lado, temos Clay (Dylan Minnette), que continua sendo o amigo que tenta salvar todos. Dessa forma, ele se torna um dos principais suspeitos pelo assassinato. Além dele, todos os demais personagens possuem motivos para terem cometido o crime e, ao longo dos episódios, são descobertos vários segredos de Jessica (Alisha Boe), Justin (Brandon Flynn), Alex (Miles Heizer), Chloe (Anne Winters), Zach (Ross Butler), Tyler (Devin Druid) e Monty (Timothy Granaderos).  Além deles, temos o surgimento de uma nova personagem Amarowat Anisia Achola (Grace Saif). Toda a temporada é narrada pela perspectiva de Ani como é mais chamada, o que trouxe um certo incômodo. Ela chega à Liberty High após os acontecimentos do baile de primavera, que deram fim à segunda temporada, e rapidamente se envolve com os personagens principais. Porém, Ani, que não é nada carismática, narra diversos fatos, sentimentos, ações de todos os outros – coisas que ela não poderia saber devido ao pouco tempo de amizade ou até mesmo pouco contato com alguns deles. Ela sabe de tudo, domina tudo, está envolvida em tudo e praticamente dita a sequência de acontecimentos.  Ficou estranho. Na minha opinião – como não souberam aproveitar Katherine Langford na temporada anterior – poderiam ter recorrido novamente a atriz para narrar em off os fatos acontecidos, sem aparecer em nenhum momento. Teria sido mais crível para a história, já que a personagem está morta. E caberia a Grace Saif apenas o “relato” final.

Além disso, todo o desenvolvimento ocorre tanto no presente como no passado. E assim, algumas cenas ficaram confusas, mesmo com a produção distinguindo as fases com alguns efeitos, como por exemplo, no passado são utilizadas cores vivas e vibrantes; no presente temos cores mais escuras para vislumbrar os sentimentos daquele momento. Além disso, o formato da tela também é diferente – no passado a cena ocorre em tela cheia; no presente temos aquelas tarjas pretas. Por outro lado, a trilha sonora é um bom diferencial e traz um certo escape positivo.

Comentando sobre o elenco, temos boas atuações. Alisha Boe traz uma nova perspectiva à sua personagem acerca da sobrevivência ao trauma, e isso é muito bem desenvolvido quando Jéssica inicia um grupo com outras pessoas que passaram por experiências parecidas. Juntas, elas buscam acabar com o machismo dentro da cultura esportiva e a impunidade aos assediadores dentro da escola.

Brandon Flynn (Justin) e Justin Prentice (Bryce) também trazem arcos interessantes de seus personagens. Mas o grande destaque é sem dúvida nenhuma Devin Druid – o Tyler é o personagem que mais teve altos e baixos, que desenvolveu um contexto interessante. No final da season anterior, ele estava prestes a entrar atirando no baile e matar vários alunos (coisa que acontece bastante nos EUA). Depois disso, ele começou a construir amizades, a evoluir como pessoa e, principalmente, a deixar a vitimização de lado e crescer perante a sociedade. Sua performance foi arrebatadora e sensível.

Foram 13 episódios com um desenvolvimento mais contido, em relação às tramas. A impressão que fica é que 13 Reasons Why não quer mais se envolver em polêmicas desnecessárias, como foi o caso da cena de suicídio da Hannah (que inclusive foi retirada pela Netflix), ou do polêmico vislumbre de um estupro explícito com o Tyler. Mas, ao mesmo tempo, parece que a série perdeu um pouco da sua audácia, apresentada no início. Não vou dar spoilers (talvez dê ), mas a achei a ideia da revelação do assassino muito interessante, porém a temporada inteira discutiu a importância da moralidade, de consequências aos atos, de sempre dizer a verdade e, no fim, é desencadeada uma grande mentira.

Com uma quarta temporada já confirmada, resta saber o que os autores pretendem fazer para dar continuidade à história.  Não acho que o que aconteceu no final seja um gancho suficiente para o que virá. Agora é esperar pela 4ª e última temporada de 13 Reasons Why.

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Stéphanie

    nunca assisti essa, valeu a dica.

  • Alessandra Salvia

    Olá! Sinceramente, abandonei a série na segunda temporada e nem tenho vontadde de continuar, rs. beijo http://estante-da-ale.blogspot.com/

  • Leyanne

    Oi, Felipe. Achei bem desnecessário a continuação da série. Assisti somente a primeira temporada e quando vi que teria outras eu preferi não assisti quando li a proposta. Concordo contigo em alguns pontos e achei bem legal o post, assim já sei que não iria assistir ela mesmo haha. bjo Imersão Literária

  • Helaina Carvalho

    Oi, tudo bem? Gostei da sua resenha. Nunca assisti a série. Conheci a história apenas pelo livro, então só sei o que aconteceu na primeira temporada. Não senti vontade de assistir por achar que talvez a série contenham gatilhos que possam afetar meu emocional.

  • Denise Crivelli Nascimento

    Oi confesso que não tenho interesse por essa série, até hoje não assisti a um episódio, pelo que falam um temporada teria sido suficiente, gostei de ver sua opinião. http://momentocrivelli.blogspot.com

  • Ariadne Rodrigues Machado

    Eu gostei da primeira e segunda, ainda não vi a terceira, mas estou curiosa! Ariadne ♥ De volta ao retrô | Facebook | Instagram

  • vanessa

    Olá! Escutei tanto sobre a série que sentei para maratonar. Assisti em 3 dias a primeira temporada e parei aí mesmo, achei um tanto cansativo e com cenas desnece´sárias, acho que poderiam ter aborado o assunto de uma forma mais sutil ou sucinta. Estou vendo ainda se vou maratonar as outras temporadas mais a frente porque não curti a primeira não. Beijos. https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

  • Caverna Literária

    Oi, Felipe! Essa temporada está super chata. Travei no nono episódio, é 1h de episódio com muito blabla desnecessário, e fico dividida com relação ao Bryce, não sei se tentaram vitimizar ele ou só mostrar que ele é um ser humano e que pode se arrepender. Mas concordo com você, no lugar da Ani, que não tem nada a ver com a história, não sabe dos eventos anteriores e é uma personagem falsa, poderiam ter colocado a Hanna pra narrar. Mas fico curiosa ainda pra saber quem é o assassino, e concordo que o Tyler é um personagem que evoluiu muito! E vamos ver o que vão inventar pra quarta temporada.. xx Carol https://caverna-literaria.blogspot.com/

  • Emerson

    Bela resenha. Ainda não conclui a primeira. Bom restante de semana! O blog JOVEM JORNALISTA retornou do HIATUS DE INVERNO com dois posts interessantes. Até mais, Emerson Garcia Jovem Jornalista Fanpage Instagram

  • Tatiane

    Gostei do seu poste, existe muitos artigos em seu blog relacionado a este que acebei de ler gostei de seu blog. Meu blog: Vida Cap Limeira

  • Juliana

    Acabei assistindo essa série, mais pq já tinha visto as outras temporadas. tambem acho que deveria ter parado na primeira, não havia necessidade de continuação

  • Miguel

    Ainda não comecei a ver essa temporada, não tinha me animado tanto, mas curti sua crítica, bem construtiva

  • Marcela

    Concordo com o que disse a respeito do final, e também acho que não tem um gancho bom para a próxima temporada, estou sem grandes expectativas

  • Leticia

    Era uma série que tinha tudo para ter ficado no auge neh!? Pena que não tiveram competência para prosseguir.

  • Eduardo

    Eu tinha ficado curioso quando saiu o trailer, achei que iriam conseguir entregar algo bom dessa vez, pena que não aconteceu

  • Simone Benvindo

    Concordo com você sobre o desfecho do assassinato, eu esperava mais, esperava a punição certa para quem cometeu o erro. Não achei legal o fato do Mont ter tido aquele fim, ele teve que pagar sim, mas ser culpado por algo que não cometeu acho que a série desandou aí. Charme-se

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *