#Série | Sintonia

Oi gente!
Nesta semana estreou na Netflix a nova produção original brasileiraSintonia, idealizada pelo KondZilla (um dos principais nomes do audiovisual musical), em parceria com Guilherme Quintella e Felipe Braga, e produzida pela Losbragas (que também é responsável pela produção de “Samantha!”). A série possui uma premissa realmente interessante: apresentar a vida de três amigos na periferia paulistana, sob um ponto de vista menos estigmatizado e mais humano.

Primeiro temos Doni (MC Jottapê), um jovem que, como muitos, sonha em um dia atingir o sucesso no mundo do funk, mas mesmo investindo todo seu esforço em escrever músicas para se tornar um MC, não tem a aprovação e compreensão do pai. Rita (Bruna Mascarenhas) se mantém vendendo produtos clandestinamente em estações de ônibus e ajudando a traficar maconha, mas sua vida sofre uma grande virada quando acaba colocando sua melhor amiga em perigo, o que a faz enxergar na religião uma forma de melhorar sua vida. Por último, entre os protagonistas, temos Nando (Christian Malheiros), um jovem que já se encontra em uma vida de crimes para poder sustentar sua mulher e filha, mas o desejo de crescer nesse mundo acaba fazendo com que ele se afundasse mais do que gostaria.

Já começo dizendo para não ter preconceitos com a série! Sim, ela retrata o mundo do funk, das drogas e da favela em São Paulo. Mas vai muito além. O roteiro é bem desenvolvido, conta uma história envolvente, com cenas interessantes, sempre tendo um jogo de câmera ou imagens aéreas, um diálogo real cheio de gírias da quebrada paulistana e, por fim uma fotografia atraente.

As três histórias vão se relacionando cada vez mais ao longo da trama, com o encontro dos protagonistas sendo utilizado para interligar cada um dos três núcleos, onde vemos cada um dos amigos empenhado em apoiar o outro nestas novas fases de suas vidas. Em nenhum momento a série se perde ao contar a história de seus personagens, conseguindo fazer com que o espectador não só entenda o ponto de vista de cada um, mas torça pra que obtenham sucesso no que procuram. A relação de irmandade é bem construída e facilitada graças à boa química do trio de atores.

Falando em elenco, o nome mais conhecido é do MC Jottapê, que já fez alguns filmes e novelas como “O Menino da Porteira” (ao lado do sertanejo Daniel) e “Chiquititas”, no SBT. Além de atuar, ele já gravou diversas músicas e clipes no canal do próprio KondZilla. Christian Malheiros iniciou sua carreira no teatro e fez sua estreia nos cinemas em 2018, no drama “Sócrates”, pelo qual foi nomeado aos Prêmios Independent Spirit de Melhor Ator Principal. Já Bruna Mascarenhas fez sua estreia em TV.

A direção de KondZilla também dá tom à produção, que mostra tudo de uma forma crua e real, mesmo não usando sangue, muito sexo ou palavrões. O episódio final traz uma belíssima sequência que mostra e compara rituais de cada um desses ambientes. A edição ficou bem caprichada. E o que falar da trilha sonora!? Eu curto funk, então achei muito boa, retrata bem esse estilo que, inegavelmente, é uma forma de expressão artística e se tornou um forte patrimônio cultural brasileiro. Também tem, ao longo dos episódios, a utilização de músicas gospel, nos momentos da igreja. Foi uma construção musical interessante. Eu já estou ouvindo a trilha completa no Spotfy.

E mesmo que a Netflix não tenha se pronunciado sobre a renovação, a 1ª temporada chega ao fim deixando uma estrutura já definida para próximos arcos. Tanto que, em entrevista ao programa The Noite do Danilo Gentili, o Kondzilla já adiantou que a série foi pensada para ter três temporadas.

E pessoal, aproveitem e me sigam nas redes sociais 
Instagram do Entrelinhas | Instagram Felipe Lange | Fanpage Entrelinhas | Facebook Felipe Lange

  • Vanessa Brunt

    SENSACIONAL! Tinha dado play esses dias, mas desisti antes mesmo de começar e deixei na lista de espera. Adorei a resenha tão repleta de entrelinhas bem pontuadas e foi maravilhoso saber mais das profundidades da trama. Já quero conferir! www.semquases.com

  • Juliana

    Parece interessante, tentar assistir ela em breve, não é muito meu gênero mais parece ser boa Beijos https://www.pimentadeacucar.com

  • Pedro Henrique

    Amei seu artigo, estou acompanhando seu blog há alguns dias e posso dizer é estou adorando. Sempre tem conteúdo de qualidade com bastante dicas e informações interessantes! Parabéns!

  • Camila

    Ola Felipe, eu não tenho vontade de ver essa série, séries neste estilo é o que menos vejo sabe, mas gostei dos seus comentários, que bom que curtiu! Beijos Mila

  • Luciano Otaciano

    Oi, tudo bem? Me parece uma série muito interessante, eu não conhecia. Adorei a dica e anotei. Voup rocurar. Abraços! https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

  • Eduardo

    Oi Felipe, tudo bem? Cara, já tinha ouvido falar dessa série, mas não sabia muito do que se tratava, achei que seria uma biografia do Kondzilla. Mas depois de ser sua critica, curti bastante a história, acho que vou dar uma chance e assistir esse final de semana.

  • Marcela

    Gostei bastante da temática da série, vou ver sim com certeza

  • Letícia

    Oiii Fêh comecei a ver essa série ontem e estou gostando também. Os atores são bem carismáticos, neh!! faz toda diferença para nos conectarmos com a história.

  • Miguel

    Ainda não conhecia essa série, parece ser legal, vou procurar para assistir

  • Juliana

    Boa dica! A Netflix tem investido cada vez mais nas produções brasileiras, pretendo ver sim!

  • Larissa Santos do Patrocínio

    É a primeira resenha que leio sobre a série. Confesso que não dei muita ideia após ver que havia laçado justamente porque não gosto de funk e desse estilo então não me encheu os olhos porque as produções no estilo, infelizmente seguem um padrão que foca em violência e não na humanização dos personagens mas saber que esse não é o foco me deixou mais animada em assistir, até porque um amigo meu viciou na série também kkk Abraço, Parágrafo Cult ★

  • Monique Larentis

    Eu vi propaganda da série na Netflix, mas ainda não cheguei a assistir. Interessante.

  • Renata Varela

    Adoro que a netflix está investindo em séries originais! Vou dar uma olhada, porque gosto de ver referências brasileiras nas nossas produções, e poder se identificar com as situações (mesmo nessa série sendo algo fora da minha realidade, ainda há os pequenos detalhes) é incrível. beijos https://bit.ly/2KBvj2L

  • Sankas Books

    Oi, moço! Essa série entrou para a lista das séries que eu ainda quero conferir esse ano! Adorei o post! Beijos

  • Gabriela Silva

    Eu ainda não assisti essa série, mas todas as minhas amigas estão viciadas nessa história. Gostei muito da sua resenha pois eu consegui entender melhor do que se trata. Valeu a dica! Mil Beijos! http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com/

  • Silvana Crepaldi

    Olá, Felipe. Eu até vi essa série, mas ele não faz meu estilo por isso não vou assistir. Estou com tantas séries atrasadas, que só arrisco uma nova quando chama muito a atenção. Prefácio

  • Bruna Maria

    Adorei sua resenha. Vi um monte de gente comentando sobre essa série. Preciso assistir. os relatos de uma jornalista

  • Eliana Cerqueira

    Oi, tudo bem? Vi o lançamento dessa série e fiquei curiosa para conferir. Beijos Construindo Estante || Promoção de aniversário do blog

  • Luiza Helena Vieira

    Que série bacana! Bem legal retratar esse lado do Brasil Beijos Balaio de Babados

  • Denise Crivelli Nascimento

    Oi eu não sou muito chegada a funk, mas assisti essa serie e gostei dela e o funk que o menino cantou em homenagem ao seu pai foi emocionante http://momentocrivelli.blogspot.com

  • Pâmela

    OI Felipe! Não conhecia a serie e inicialmente tenho um pouco de preconceito, mas achei legal seu ponto de vista, e acho uqe daria uma chance sim (vou ver se vejo o piloto!) e que legal. Precisamos tambem dar atenção Às produções brasileiras, porque podemos encontrar coisas interessantes e que precisam ser faladdas, não é mesmo? Beijocas da Pâm Blog Interrupted Dreamer

  • Mari Zavisch

    Oi, Felipe! Tinha visto a propaganda dessa série nas redes sociais, mas não tinha me chamado muito a atenção. Gostei da sua resenha, pois pude conhecer um pouco mais dessa realidade que a plataforma nos apresenta. Beijinhos.

  • Jessica Rabelo

    Olá. Bem interessante a proposta da série. Apesar de não curtir o ritmo a ambientação e história me chamaram atenção. Ótima resenha. Beijos. Fantástica Ficção

  • Laura

    Oi, Felipe! Soube do lançamento da série mas confesso que a premissa não me é muito atrativa. Ainda assim, acho legal a Netflix abordar as diferentes realidades do nosso país e mostrar um pouco mais da cultura do funk. Ótima resenha ♥

  • Rafaela Oliveira

    Já ouvi falar sobre essa série,mais não sabia afundo sobre a mesma. Ótimo post. www.paginasempreto.blogspot.com.br

  • Emerson

    Adorei a premissa da série. Já adicionei para ver. Boa semana! O blog JOVEM JORNALISTA está em HIATUS DE INVERNO, de 20 de julho à 29 de agosto. Mas tem post novo. Nesse período comentaremos nos blogs amigos. Até mais, Emerson Garcia Jovem Jornalista Fanpage Instagram

  • Maria Vanessa

    Que artigo excelente, seu site é muito bom mesmo, estou toda semana visitando e lendo seus artigos. Parabéns! Meu Blog: Vale Sorte

  • Caverna Literária

    Oi, Felipe! Não curto nem um pouco funk e na verdade acho que quase todas as produções brasileiras envolvem tráfico, drogas e o lado ruim do país, não acho que seja uma realidade legal de mostrar. Mas fico contente de você ter curtido a série xx Carol https://caverna-literaria.blogspot.com/

  • Isabel Sá

    Não costumo acompanhar séries.

  • Priih

    Oi Felipe, tudo bem? Parece uma ótima série, trabalhando um tema importante sem estigmatizar ou reforçar pré-conceitos. Beijos, Priih Infinitas Vidas

  • Ariane Reis

    Oie Felipe! A Netflix chegou a me sugerir essa série, só que pensei que era mais uma série adolescente gringa clichê. Achei a proposta interessante, porém estou com várias séries atrasadas para colocar em dia. Então, estou evitando começar seriados novos. Beijos;*** Ariane Reis | Blog My Dear Library.

Leave a comment to Marcela Cancel reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *